domingo, 22 de setembro de 201922/9/2019
(86) 9 9998-4992
Erro ao processar!
Erro ao processar!
Pax União
GERAL
Acusados de estupro coletivo em Castelo do Piauí voltam a cadeia
De acordo com o Comandante do Grupamento de Policiamento Militar do município, aramado com uma faca, Bento tentou assaltar o comércio, mas acabou fugindo. Desde então iniciaram-se as diligências para tentar encontrar o acusado.
João Pedro Cardoso CASTELO DO PIAUI - PI
Postada em 19/06/2019 ás 16h52 - atualizada em 28/06/2019 ás 16h34
Acusados de estupro coletivo em Castelo do Piauí voltam a cadeia

Bento Fernandes de Oliveira

Desde setembro do ano passado os jovens envolvidos no estupro coletivo em Castelo do Piauí estão de volta às ruas. Dois permaneceram em Teresina e um deles retornou para a cidade. Nesta quarta-feira (19/06) Bento Fernandes de Oliveira, 19, voltou a ser preso após uma tentativa de assalto e Ezequiel Visgueira da Silva quase foi morto na região do Promorar, na capital piauiense.


De acordo com o Comandante do Grupamento de Policiamento Militar do município, aramado com uma faca, Bento tentou assaltar o comércio, mas acabou fugindo. Desde então iniciaram-se as diligências para tentar encontrar o acusado.



“Ele voltou depois na casa do comerciante e ameaçou, tentando coagir a não denunciar a tentativa de roubo à polícia. Mas, por volta das 21h00 de ontem nós conseguimos encontrar e prender o Bento. Não é a primeira vez que ele se envolve em confusão desde que voltou para Castelo”, explicou o Sargento Gomes, informando ainda que o jovem foi entregue à Polícia Civil para os procedimentos.



Já em Teresina, Ezequiel Visgueira foi vítima na noite de ontem (18/06) de uma tentativa de homicídio na região do Promorar. Não há muitos detalhes, mas de acordo com a polícia se trata de uma briga entre desafetos.


ESTUPRO COLETIVO


Em 2015 quatro adolescentes com idades entre 15 e 17 anos foram raptadas e estupradas em Castelo do Piauí. Danielly Rodrigues Feitosa, não resistiu aos ferimentos e faleceu.


As meninas foram agredidas com pedras e golpes de facas, além de terem sido estupradas, amarradas com as próprias roupas e jogadas do alto de um barranco.


Cinco pessoas foram condenadas, entre elas quatro adolescentes que cumpriram medidas socioeducativas no Centro Educacional Masculino. Gleison Vieira da Silva de 17 anos, foi morto pelos colegas dentro do alojamento, após dar detalhes do crime.


O quinto envolvido e considerado mentor do estupro coletivo, Adão José de Sousa, 43, foi condenado em fevereiro do ano passado a mais de cem anos de prisão.

FONTE: Douglascorseiro.com
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium